Alcoolismo

ALCOOLISMO

O DESAFIO DE VENCER O
ALCOOLISMO

Para vencer o alcoolismo, é preciso
buscar forças em seu interior e, principalmente, acreditar na força superior.
Selecionar os amigos que realmente querem ajudar e prestar muita atenção nas
companhias, nas atitudes, na forma como estamos ingerindo a bebida. Deve-se
tentar direcionar seu pensamento para o bem e reconhece sua condição de doente,
de alguém que necessita urgentemente de todo tipo de ajuda.

A família, na
maioria das vezes, estimula o "beber socialmente", facilita o consumo e acaba
permitindo o excesso. O ser humano precisa ser informado de todos os males que a
bebida causa, pois é necessário prevenir, intervir, lutar contra tantos fatores
que estão aí para incentivar o consumo cada vez maior. Sei que cada caso tem
suas peculiaridades, mas todos levam ao caminho do vício. Por esse motivo, o
indivíduo que está passando por essa "crise" deve merecer uma atenção toda
especial não só de sua família e de seus amigos, mas também da
comunidade.

Quando o consumo passa a ser um problema e fica difícil para
o viciado parar, é imprescindível o apoio da família (eles reclamam essa falta
de apoio). Nesse momento, a família passa apenas a condenar suas ações e prefere
não descobrir as causas do problema. O que encontramos por aí são indivíduos
completamente abandonados, confusos, sem perspectivas. O desafio, então, é fazer
com que os familiares percebam que estão despreparados para enfrentar a situação
e precisam procurar ajuda.

É importante também fazer com que o viciado
entenda que, em vez de sair procurando destruir, debilitar seu corpo físico, seu
estado emocional, sua condição mental, seus relacionamentos, sua vida, ele pode
resgatar sua auto-estima, sua saúde. Pode, inclusive, voltar a ser respeitado e
amado.

A HORA CERTA DE PARAR

O momento
de parar será sempre o agora. A bebida não vai conseguir jamais preencher o que
procuramos, não vai favorecer uma vida melhor. O álcool escraviza, camufla
nossos sentimentos, perturba nossa consciência, modifica nossos valores. E não
podemos esquecer que nossa grande meta como seres humanos é ter liberdade,
evoluir, ter paz de espírito. A bebida proporciona "estímulos" e isso torna mais
complicado o afastamento e a abstinência, pois são eles que nos levam a fugir de
nossa própria essência.

Compreendo quando alguns
viciados repetem que é difícil parar, que perderam o controle de suas ações, que
não podem ficar sem o álcool, porque também repeti essas frases inúmeras vezes.
Prometia a mim mesma e aos amigos nunca mais beber, porém, não conseguia
resistir. O sabor "maravilhoso" de algumas bebidas e o efeito alucinante causado
por elas fazia com que sempre aceitasse provar novos
sabores.

Sabores esses oferecidos
por aqueles "amigos" que procuravam apenas a diversão e, muitas vezes, chegavam
a levar seus atos às últimas consequências, ao ridículo. Todos os viciados têm
vontade de se livrar do vício porque sua consciência assim o exige. Adquirir
essa consciência do mal que estamos praticando a nós mesmos e à sociedade é de
fundamental importância para o caminho da recuperação. Os caminhos estão
abertos, basta apenas tomarmos a decisão de seguir em frente.

Quando você
passa a entender os ensinamentos de Jesus, aprende a valorizar seu corpo, sua
saúde, seus amigos, sua família, sua moral, suas convicções. Quando você tenta
reagir, despertar, comandar suas ações, podem surgir enormes possibilidades de
superação.

AJUDANDO AQUELES QUE AINDA
PRECISAM

Aquele que consegue abandonar o vício passa a ter uma
responsabilidade maior para com a sociedade. Ele pode colocar sua experiência em
favor de seus irmãos ainda em dificuldades. Com certeza, sua experiência levará
muitos viciados a repensarem suas vidas e transformarem suas ações. Você, amigo,
que conseguiu sair do vício, vá ao encontro de um irmão sufocado pelo
desequilíbrio e pelas ilusões que o álcool proporciona. Ajude-o!

O
desafio de vencer o alcoolismo é o desafio de vencer a si próprio, de
compreender seu papel no universo. Jesus, nosso Pai, irmão, amigo, tem mensagens
diretas, completas, infinitas. Precisamos estar dispostos a mudar, a querer o
melhor para nossas vidas, a viver com o compromisso de tentar melhorar a cada
dia, a recusar o primeiro gole, a abrir seu coração para o amor. Viver
acreditando que somos capazes de fazer parte desse mundo como seres humanos
preparados para evoluir.

Aprenda a caminhar ao lado da natureza, da força
superior, do amor, de Deus. Agindo assim, você sentirá sua cruz mais leve.

Maria de Nazaré de Melo e
Silva

Anúncios

Sobre aricarrasco

sou simples mas co objetivos e convicções definidos.
Esse post foi publicado em Espiritismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s