O AMOR , INQUESTIONÁVEL LEI NATURAL

O AMOR, INQUESTIONÁVEL LEI NATURAL

Estamos nessa roda da vida subordinados as Leis Naturais, Leis imutáveis e eternas,  instituídas pelo criador para que no universo reine a harmonia.

Porém, a intransigência de algumas épocas tentou impedir que a humanidade se beneficiasse desses conhecimentos. Muitos missionários, foram execrados publicamente por ousarem a comprovar a existência dessas leis que administram nosso Planeta.

 

Galileu Galilei, nasceu em Pisa na Itália, no ano de 1564, foi astrônomo, físico e matemático de grande talento.

Seu pai, o compositor toscano Vicenzo Galilei, queria que ele fosse médico, porém, Galilei não tinha aptidão para a medicina, preferia fazer experiências científicas que não fossem ligadas aos ensinos de Hipócrates.

Foi assim que em 1609, em Veneza, construiu a primeira luneta astronômica, com isso, vislumbrou o universo e sua imensidão, os satélites de Júpiter, as fases de Vênus, as manchas do Sol…

Galileu, insaciável pelas descobertas, ia descortinando novos conceitos.

Comprovou a teoria heliocêntrica  de Nicolau Copérnico de que a Terra gira em torno do Sol. Ora, não é a Terra o centro do universo, é ela apenas mais um planeta que gira em torno do Sol, planeta pequenino, sujeito as Leis Naturais como todos os outros.

Sim, Galileu comprovou, a Terra definitivamente não era o centro do universo!

Por conta de sua ousadia, em 1611 foi chamado ao tribunal da inquisição para defender-se da acusação de heresia. Em 1616, foi condenado e convidado a assinar um documento no qual declarava que a teoria heliocêntrica era improvável. Os movimentos dos astros já estavam escritos nos Salmos, Galileu teria que deixar esse assunto para a igreja.

Porém, em 1623, a entrada do Papa Urbano VIII, mais progressivo de que seu antecessor, fez com que Galileu se encoraja-se para seguir adiante com suas pesquisas.

Foi ai que publicou a Sagiattore (experimentador), onde combatia a física aristotélica e estabelecia a matemática como ciências exatas. Foi pródigo em suas realizações, inventou o compasso geométrico e militar, a balança hidrostática, a luneta astronômica, além de descobrir que a massa não influi na velocidade da queda dos corpos.

 

A vida desse missionário nos leva a refletir:

 

Leis dos Homens e Leis Naturais…

 

A Lei dos Homens são  regras feitas para que se estabeleça a organização da vida em sociedade.

Essas leis são mutáveis e transitórias, algumas se findam quando não há mais necessidade delas, outras se criam para o resguardo de direitos, fato é que  se transformam de conformidade com os apelos da sociedade, quanto mais avança o ser humano, mais essas leis se aproximam da justiça e selam a igualdade entre as pessoas.

 

Por exemplo, o amigo leitor certamente conhece o CDC (Código de Defesa do Consumidor).

Lei nº 8078, criada em 11 de Setembro de 1990, visa estabelecer proteção e defesa ao consumidor, resguardando seus direitos. A partir de então, as empresas tiveram que se adequar a essas normas se não quisessem sofrer as sanções da Lei ou mesmo da sociedade,  que trata de discriminar a empresa que não trata com respeito seu consumidor.

 

O novo código civil que entrou em vigor no dia 11 de janeiro de 2003, revogou a lei de que a virgindade da mulher era atributo essencial para o casamento, ou seja, o marido poderia devolver a esposa se constatasse que ela havia mantido relação sexual com outro homem antes do matrimonio.

 

Lamentável preconceito, fico a imaginar a cena:

 

 – Sr. Paulo, vim devolver sua filha, ela está estragada, não é mais virgem!

 

O ser humano evolui, e as idéias vem também nesse embalo progressivo, logo, as leis são transformadas atendendo aos novos apelos da sociedade.

 

Contudo, há as Leis Naturais e para as estudarmos, recorremos à “O Livro dos Espíritos”

 

Em O Livro dos Espíritos,  Leis Naturais – questão de nº 616, Kardec questiona os mentores que o assistem:

 

P  – 616 Deus ordenou aos homens, numa época, o que lhes proibiu em outra?

 

R – Deus não pode se enganar; são os homens que são obrigados a mudar suas leis, porque são imperfeitos; mas as leis de Deus são perfeitas. A harmonia que rege o universo material e o universo moral é fundada sobre as leis que Deus estabeleceu para toda a eternidade.

 

As Leis Naturais foram instituídas pelo Criador para que reine o equilíbrio no universo.

Muitos missionários, ministros de Deus, vem a nosso planeta para descortinar essas Leis Naturais e acelerar nosso progresso, porém, não raro, são incompreendidos. Suas idéias revolucionárias que revelam verdades ocultas na natureza,  raramente são bem entendidas de inicio, é preciso tempo para podermos digerir essas verdades que estão além de nosso alcance e requerem maturidade espiritual para serem aceitas, contudo, são verdades e cedo ou tarde frutificam.

Foi o que aconteceu com Galilei, mesmo provando a teoria heliocêntrica de que os planetas giram em torno do Sol, foi convidado a negá-la.

Negou, mas não deixou de ter certeza da existência dessa Lei, porquanto, trazia consigo o imorredouro conhecimento, filho de suas experiências anteriores.

 

Galileu não foi o único a pagar pelo conhecimento, inúmeros passaram por delicados momentos por se atreverem a descortinar verdades.

 

Sócrates, o famoso sábio grego, foi convidado a beber cicuta pelo motivo de fazer as pessoas pensarem.

 

Giordano Bruno, foi condenado a fogueira da inquisição por pregar que o universo é infinito, povoado por sistemas solares e habitado por vida inteligente fora da Terra.

 

Jesus, o ícone da sabedoria, também padeceu nas mãos da ignorância,  o doce Rabi, desceu das culminâncias da espiritualidade para trazer uma Lei Natural e inquestionável, a Lei do Amor que rege a tudo e a todos.

Porém, incompreendido pela belicosidade de outrora, que por vezes permanece nos dias de hoje,  foi julgado e crucificado pelo crime de Amar.

Ficaram suas lições, Jesus, deixou a semente do amor plantada em nosso planeta, tão logo formos amadurecendo, iremos compreender com propriedade todos os ensinamentos pródigos em sabedoria que nos legou o sublime amigo, é questão de tempo, porque o amor, inquestionável Lei Natural, será aceito, como o foi a teoria heliocêntrica de Copérnico e Galilei.

 

Quem viver verá!
 

Artigo gentilmente cedido por Wellington Balbo
Baurú – SP

*

Anúncios

Sobre aricarrasco

sou simples mas co objetivos e convicções definidos.
Esse post foi publicado em Espiritismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s