Deve-se Publicar Mensagens Mediúnicas ?

Deve-se Publicar Mensagens Mediúnicas?

 Entre os médiuns psicógrafos, há aqueles que gostariam de ver publicadas as mensagens que recebem, sem se darem ao trabalho de analisá-las com verdadeiro espírito crítico, confrontando a matéria recebida com os ensinamentos contidos na Codificação Espírita. Agindo com precipitação, procuram logo alguém que as possa colocar nos jornais e boletins, levando o responsável por sua edição a satisfazer seus desejos. Em se tratando de publicações restritas aos centros espíritas, não se vê praticamente nenhum mal; contudo, na maioria das vezes, elas não têm valor doutrinário ou literário, estão ali somente para agradar o companheiro que se inicia no seriíssimo trabalho da psicografia, cheio de escolhos, desde que voltado às bases da Doutrina Espírita. Se não passarem dessas publicações, apenas estarão ocupando o lugar de artigos mais importantes. Este pode ser o começo da carreira dos médiuns que, embora sem testar convenientemente suas faculdades, encontram editores para seus trabalhos, seja de mensagens vazias ou pueris, seja de romances insossos. Se analisados sob a ótica espírita, muitos deles não se enquadram nem mesmo como obra espírita, pois o médium psicógrafo não precisa ser espírita para receber e publicar escritos recebidos do Além. A este propósito, temos uma famosa médium que lança com sucesso seus romances e que, em se afastando do movimento espírita, confessa-se não mais adepta de nossa doutrina. Temos ainda um bom número de médiuns que se empenham em treinar a psicografia nos centros espíritas e que poderiam se tornar médiuns conselheiros, tão necessários aos grupos espíritas. Yvonne Pereira recomendava que se desse ênfase a esse tipo de atividade mediúnica. Mas eles costumam deixar os estudos de lado e não se esforçam para levar o trabalho adiante, com método e seriedade, dedicação e amor, e renunciar à vaidade de verem seus nomes em publicações. Já vai longe o tempo em que certos dirigentes de pouco conhecimento doutrinário diziam que os psicógrafos analfabetos seriam os melhores, ” Alguns deles sequer leram “O Livro dos Médiuns”, antes de dizerem tais impropriedades. Os tempos atuais, entretanto, depois de superada a fase primordial de implantação do Espiritismo nas bases sólidas da Codificação, mostram-nos que o exercício da mediunidade, na atualidade, ressente-se ainda dos esforços dos médiuns. Torna-se necessário que eles se modifiquem interiormente e façam a necessária reforma íntima, para poderem trabalhar sob a proteção e orientação dos Espíritos Superiores, impedindo a presença de espíritos incapacitados para tal mister, ou mesmo, de mistificadores. Diante do quadro que o movimento espírita se nosapresenta, com as obras da Codificação colocadas de permeio a um grande número de novos títulos nas livrarias, principalmente de livros psicografados, torna-se oportuno saber a opinião daAllan Kardec sobre o assunto. Em artigo da Revista Espírita de março de 1863, há 146 anos portanto, temos uma informação que pode ser transposta para a o momento atual, sem receio de estarmos lidando com assunto superado. Aplicando o princípio do ecletismo, ou variedade das comunicações psicografadas que lhes eram enviadas, o mestre lionês fez um estudo sobre 3600 delas, vindas dos mais variados pontos da França e do Exterior. Ele então constatou que 83% delas eram de moralidade irreprochável, entretanto nem 10% mereciam publicidade. E, entre esse diminuto percentual, apenas 1/3 tinha mérito fora do comum. E Kardec, então, diz: “Por aí se pode julgar da necessidade de não se publicar inconsideradamente tudo quanto vem dos Espíritos”. Eis aí, caro leitor, um assunto para se meditar e tirar conclusões. Gerson Sestini – Rio de Janeiro – RJ FONTE:- TEXTO RETIRADO da “REVISTA SEAREIRO”; Fevereiro de 2009. A “REVISTA SEAREIRO” eh um orgao divulgador do Nucleo de Estudos Espiritas “AMOR E ESPERANCA”. [Diadema -SP] http://www.espiritismoeluz.org.br

Anúncios

Sobre aricarrasco

sou simples mas co objetivos e convicções definidos.
Esse post foi publicado em Espiritismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s